Câmara de Linhares sedia audiência pública com o tema segurança pública

Evento foi promovido pela Assembleia Legislativa do Espírito Santo

A noite dessa quarta-feira (10) foi de discussões e apresentação de possíveis soluções para o problema da segurança pública que atinge o Estado, com a audiência pública "Segurança Pública: Direitos e Prioridades" promovida pela Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales). O presidente da Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado da Ales, deputado Delegado Danilo Bahiense, é o proponente da audiência e presidiu o evento junto ao também deputado Delegado Lorenzo Pazolini, o deputado Marcos Garcia, o promotor de Justiça de Linhares, Dr. Emmanoel Gagno, e o presidente do Conselho Interativo de Segurança Pública de Linhares (Consel), Roque Félix de Barbe, que compuseram a Mesa.

A solenidade também reuniu os vereadores Jean Menezes, Tarcísio Silva e Gelson Suave, representantes do Corpo de Bombeiros, das Polícias Civil e Militar e do Exército, vereadores de Sooretama e Rio Bananal, e representantes de vários bairros de Linhares em situação de risco.

Foram apresentadas as realidades do município em relação à segurança pública tanto pelas autoridades presentes quanto pelos representantes dos bairros. As condições de trabalho das polícias, a organização das instituições públicas para atuarem no problema e o que vive a população diariamente foram pontos apontados a serem trabalhados para que a segurança pública seja efetiva.

O vereador Jean Menezes falou sobre a aprovação do Projeto de Lei sobre o Plano de Cargos e Carreiras da Guarda Civil Municipal pelos vereadores desta Casa. O plano alterou os salários e outras atribuições, contribuindo para o trabalho dos agentes no município.

Educação e projetos sociais

No entanto, os representantes dos bairros foram enfáticos ao apresentar que a melhor solução para o problema é a atuação na educação de qualidade para as crianças e jovens, com a construção de boas escolas e melhor capacitação de professores e pedagogos e também a atenção em projetos sociais e educativos que tirem os jovens das ruas e do crime.

Como apresentou o treinador de futebol Elias Santos, na tribuna, crianças e jovens dizem para ele que querem se tornar traficantes ou meninas de 9 anos já estão grávidas. “Invistam em boas escolas e não no Iases ou em presídios. A segurança pública começa desde cedo mudando a realidade e a consciência dessas crianças”, disse.

Assim também vê o deputado Delegado Lorenzo Pazolini com a atuação mais efetiva do Estado, investindo mais em ações públicas do que repressão. “O crime acontece quando o Estado está ausente. É nosso dever descontruir que a repressão ajuda mais que a educação e ações sociais”, ponderou.

 

Veja mais fotos aqui.

 

.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.